terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Canção do tempo

Tem momentos que paro e penso
O que fiz do sorriso aberto?
Quais lamentos formaram lágrimas?
Que tirei de aprendizado?

Tem momentos que paro e penso
O que devo fazer sem medo?
Como posso colaborar
Para um mundo mais justo e pleno?

Tem momentos que paro e penso
Do perdão de tantos tropeços
Renascendo ao amanhecer
Ajoelho e me aceito

E em silêncio eu paro e penso
E pensando eu agradeço
Pelo dom e maior milagre
De dançar na canção do tempo!

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Dimensão

Sempre quando o sol se põe
As estrelas vão sonhar
Esperando entre nuvens
O momento de brilhar

Sempre vale neste mundo
Semear boas ações
Pois um dia germinando
Contaminam multidões

Sempre é tempo de cantar
Alegrar os corações
Pois vital e necessário
Liberar as emoções

Sempre parece infinito
É real tal sensação
Tudo dentro de um sorriso
Cabe amor sem dimensão

Ainda

Como é bom estar aqui
Mesmo quando é tudo estranho
Pois aos olhos de quem olha
tudo muda e fala tanto

Como é bom olhar o céu
Mesmo quando a terra chora
Pois aos olhos de quem reza
tudo é benção toda hora

Como é bom ter fé no mundo
Mesmo quando nada rima
Pois aos olhos do poeta
A poesia imita a vida

Como é bom ter tempo
Ainda!

Destino

Ao olhar
Enxergue a rosa
Ao sentir
Os seus espinhos
Compreenda
O seu perfume
E não julgue
seu destino

Pois a rosa
Assim nasceu
Com caminho
Já traçado
Alegrar tantos
Momentos
Entre lágrimas
Do acaso

A receba
Com carinho
Faça entrar
Se permitindo
Pois o instante
Bem vivido
Vale mais
aprendizados

domingo, 22 de dezembro de 2013

Agradeço

Abaixo
Levando
Balanço
O roteiro
Inverto
E invento
Ao som
Agradeço
É vida
É linda
É pura
Magia
Na dança
Que encanta
Meus passos
Combina
É hoje
Foi ontem
Mistura
Futura
No fim
Do começo
Me vejo
Segura
Verdade
Coragem
Na fé
Da bagagem
É fato
Enxergue
É uma
Passagem

Braçinhos

Aguardem
Foi ontem
É hoje e sempre
a vida que nasce
estrela cadente
no olhar que se abre
esperança ascende
é luz alegria
em forma de gente!

Vigiai peregrinos
o amor tem braçinhos
pequenos, abertos,
abrindo caminhos
sinal de um futuro
doado abrigo
manjedoura que acolhe
és berço divino!

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Mundo de glórias

Glórias do mundo
Mundo de glórias
Sorrisos em lágrimas
que acolhem as almas

Glórias do mundo
Falas ao vento
Escritas na mente
Daqueles que chegam

Glórias do mundo
De um tempo tão curto
Ilusão passageira
Aprendiz de um futuro

Glórias do mundo
De seres carentes
Que sonham o dia
Do amor para sempre!

terça-feira, 15 de outubro de 2013

na Graça

Engraçada
Esta vida
nada somos
só giramos
engraçado      
este momento
no equilíbrio
vou dançando

Engraçado
meu amor
sendo enorme
abre os braços
Engraçada
esta gente
que perfuma
nossos olhos
Engraçada
vou vivendo
até quando
for preciso
e na Graça
de Deus Pai
serei tudo
no infinito!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Paz

Sinto tudo ao meu redor
Rodeando a minha voz
Numa paz tão necessária
Pra enxergar visão tão clara
Do quanto somos humanos
Do quanto necessitamos
De encontros e não confrontos
Num tempo fora do mundo
Num mundo de um segundo
No abraço além do muro
Unindo nossa jornada

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Sonho encantado

Parece que une
Presença que soa
Parece tão perto
Melodia que ecoa

Parece que pulsa
Suave e tão forte
Em notas que brincam
Na dança que envolve

Parece um anjo
Cercado de pássaros
Encanto sublime
De asas que embalam

Parece divino
Paraíso escondido
Viver neste mundo
É meu sonho encantado

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Breve

Como é bom
Sentir a paz
Que brota
Do seu olhar
Com cheiro
De amor perfeito
Com gosto
De quero mais

Como é bom
Sentir o brilho
Que brota
De seu sorriso
Que brinca
De faz de conta
Contagiando
Os sentidos

Como é bom
Sentir a vida
Na fé
Que sempre
nos guia
no abraço
que tanto ensina
no amor que faz despertar

como é bom
sentir os seres
caminhando
sem pressa e sede
só querendo
estar presente
pra um breve
eternizar





quarta-feira, 10 de julho de 2013

Demais

Por te amar demais
Faço silêncio
Por te amar demais
Eu te respeito
Por te amar demais
Sinto saudades
Por te amar demais
Encantamento
Por te amar demais
Eu agradeço
Por te amar demais
Sigo dançando
Por te amar demais
Enfrento os prantos
Por te amar demais
Pulsa meu peito


sábado, 15 de junho de 2013

Proximidade

Tão próximo a nós
Está o chegar e o partir
E neste espaço de voz
Um eco se faz ouvir

Tão próximo a nós
está o amor partilhado
unindo os seres num coro
eternizando os laços

Tão próximo a nós
Estão as lágrimas quentes
na dor, na saudade que brota
tão perto, tão junto da gente

E nesta proximidade
que mais parece um abraço
sentimos vida pulsante
fortalecendo os passos

domingo, 26 de maio de 2013

Espaços

Passos
espaços
De uma vida de laços
Caminhos
Seguidos
De flores e espinhos
Aprendizados

A todo instante
Sinais pequenos
São grandes
Detalhes
Que aquecem
As almas
de todo semblante

Passos
guiados
Por corações pulsantes
sonhados
reflexos de vôos
constantes
amados

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Destinos

Sinto que às vezes
há tanto a dizer
num só segundo

Que por hora,
Agora
acabo me definindo
em escritos que brincam
em busca de um futuro

E assim igual prece
sem pressa
na calmaria da existência
que só o tempo
impera

vou sorrindo
sentindo
a união dos seres
que ensaiam juntos
dançantes
os seus destinos

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Vida fluindo

Silêncio do corpo
Descanso da alma
Na paz do sussurro
De uma batalha

É dia vencido
É olhar acolhido
É vida fluindo
Em risos e lágrimas

Silêncio do corpo
Barulho do mundo
Num tempo corrido
Passado e futuro

E aqui no presente
Envolventes segundos
O amor equilibra
O silêncio
O barulho

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Coragem



Só quem sabe
Pode entender
Só quem chora
Sabe o por quê
O que cabe
Num só sorriso
É o espelho
Do bem querer



Só quem sente
Pode enxergar
Só quem doa
Sabe amar
O que a vida
Tem de melhor
É a coragem
Do caminhar





domingo, 28 de abril de 2013

Seu jardim

O amor é uma corrente
Que recolhe toda gente
Reconhece, reunindo
É vital é refletido

Basta um único sorriso
pra igualar-nos o destino
o motivo da existência
é real esclarecido

Fica claro nestes tempos
que alguns desaprenderam
mas a luz é amorosa
semeando renascendo

Basta então deixar fluir
a energia do sem fim
para que ao retornar
eternize seu jardim

sábado, 27 de abril de 2013

Carta


 Fico à espera
No girar da ciranda
Volta e meia
Me encontro
no olhar de criança
Fico à espera
No acolher com cuidado
Vislumbrando os seres
Celebrando os laços
Fico à espera
Numa fila sem pressa
de entregar minha carta,
numa escrita de afetos
Fico à espera
Do amor que vai lê-la
Adiante do tempo
sinto a vida,em festa

Equilíbrio

Entre
Fique
Espere
Caminhe
Recue
Reveja
Na vida
O que almeja?

Respeite
Se aninhe
Reflita
Silencie
Perdoe
Ilumine
Ajude
Compartilhe!

Escute
Seja firme
Proteja
Se equilibre
É simples
Não se esqueça
Que o amor
Te fortaleça!


sexta-feira, 26 de abril de 2013

Paz


Vozes que ficam
Amor recolhido
Vidas que seguem
Caminhos distintos

Vultos e imagens
Memória suave
Movimento do vento
Ao som do destino

Rostos que brilham
Abraço apertado
olhar que eterniza
as cores, os laços

De um tempo tão rosa
De um azul infinito
Que ao colorir nos recorda
a paz do paraíso  

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Quem sabe

Olá, com vai você
Talvez me conheça
Ou quem sabe esqueça
Nunca pense em mim

Olá, como vai você
Talvez lembre os versos
Ou quem sabe os guarde
Bem dentro de mim

Olá, como vai você
Talvez seja o tempo
Ou quem sabe o beijo
Que roubou de mim

Olá, como vai você
Talvez algum dia
Ou quem sabe a vida
Venha nos unir

Pensando

Fico pensando
Como a vida
é ligeira
De um dia
é noite
Ao piscar
de uma estrela

Fico pensando
Que algo deve
ser feito
Aproveitando
o tempo
Tão precioso
e faceiro

Fico pensando
E ao pensar
agradeço
Logo o sentir
vem ao peito
inspirando o
 movimento

E neste embalo
me vejo
tem algo sim
bem profundo
basta ampliar
os seus sonhos
e partilhá-los
ao mundo

terça-feira, 23 de abril de 2013

Existo

As vezes
nem sei quem eu sou
Em outras,
me sinto tão flor

As vezes
arrisco um andar
Em outras,
me vejo a voar

As vezes,
um breve pensar
vivendo,
tentando explicar

Em outras,
deixando girar
Sonhando,
me lanço a dançar

As vezes
seria preciso
Em outras,
Talvez um abrigo

Num apoio
de um breve sorriso
me abraça,
porque eu existo!

domingo, 21 de abril de 2013

Cor da alma

Quando ultrapassamos
Toda dor e enganos
E nos permitimos
Ao amor e encantos

Deixando sair
De dentro de nós
Todo existir
Repleto de voz

Transpomos o tímido
Momento da fala
Refletindo assim
Como num jardim
Toda cor da alma

Escritos

Quando o amor germina
Tudo se aproxima
Seres se acolhem
celebrando a vida

A mãe natureza
Se veste mais bela
Nas flores mais cores
Tudo se revela

Árvores em sombras
Doando seu caule
Apoiando amores
Num abraço forte

Sinais que eternizam
Momentos escritos
decifrando afetos
almas viram livros

terça-feira, 16 de abril de 2013

Resgate

Salve a vida
Salve a si mesmo
De todo lamento
Que brota no peito

Salve a vida
Salve a alegria
Que emana da alma
Que grata, partilha

Salve a vida
Salve a esperança
De tantas crianças
Carentes, famintas

Salve a vida
Salve o amor
Resgate dos seres
Ao seu Criador

domingo, 14 de abril de 2013

Presença de Deus

O que me anima
Me enche de vida
É ver com os olhos
De criança que brinca

Traz alegria
Renovação
Na simplicidade
De uma oração

Questiona o amor
Várias vezes ao dia
Reforçando o sentir
Ao pulsar de euforia

É motivação
É motivo de ação
É Presença de Deus
Dentro do coração

Jornada

Fico corada
Num mundo
De fadas
Cores e flores
Por toda estrada

Fico corada
No frio de uma fala
Que ao fundo
Só quer
Entristecer
Minha alma

Fico corada
Acima de tudo
Apesar do mundo
Nem sempre
Ser justo

Fico corada
Na esperança
que acalma
Que dança
Que ama
E tem fé
Na jornada

preconceito





queria tanto estar perto,
junto ao calor de um afeto..
sem medo..

sem pensamento..
sem questionamento..

queria mesmo é..
estar perto..
junto ao calor de um afeto..
pleno e infinito..
sem preconceito..

sábado, 13 de abril de 2013

Pense em mim

Com sua licença
Eu posso entrar
Pois estou perdida
Querendo ficar
Perto de alguém
Que me ame além
Do que possa ser
Permitido amar

Com sua licença
Eu posso ajudar
Ficando quietinha
Para te escutar
Em todo lamento
Que quiser falar
Abra sua alma
Quero te enxergar

Com sua licença
Eu preciso ir
Para que outra porta
Eu possa abrir
Só peço ao menos
Se não for sem jeito
Que em algum tempo
Você pense em mim

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Carência

Seria você
a pessoa
que sinto
Enxergando
meu íntimo
Percebendo
A carência
Que fica
a espreita
sonhando
um dia
Rever
sua sina
Ao lado
de quem
A acolha
E sorria!

domingo, 31 de março de 2013

Eco

Queria hoje dizer tanto que te amo
Queria hoje por um instante demorado
Abraçar-te no infinito deste pranto
Acariciando o teu semblante assim tão perto

O que fazer quando o contrário é mais correto
Quando o pensar segura os braços amorosos
Que ao lembrar da sintonia de teus olhos
Reflete o ser que ao amar tornou-se inteiro

Faz-se um eco ao terminar este lamento
Não é tristeza é só uma forma de enredo
A maneira que a prosa tão saudosa
Faz poesia eternizando o sentimento

sábado, 30 de março de 2013

Imagens ao luar

O que me encanta
O que me desperta
Dentre os detalhes
Que a noite traz

São almas de estrelas
Que ao brilhar pequenas
unem nossas vidas
Em cada piscar

São sinais na esfera
da breve passagem
para a eternidade
num lindo bailar

Que convida todos
contemplar a vida
na visão do artista
imagens ao luar

Em poesia

Quanta alegria
Ao raiar do dia
Depois de uma noite
Que descansa a lida

Quanto agradecer
Pelo dom da vida
Por adormecer
Escutando as rimas

Quanto refletir
Nesta luz que acende
Onde faz brilhar
Nosso semelhante

Quanta imensidão
quanta melodia
quando um coração
pulsa em poesia

terça-feira, 26 de março de 2013

Aconchego




Ahh.......             ♫♫
o que dizer do momento
quando reflete o tempo
em que amamos tão forte
que explode dentro do peito
em forma de um movimento
no qual dançamos sem medo
pra ser feliz no eterno
e ficar nele........
aconchego                     ♫♫

Sozinha

Dança, criatura
fala, realiza
abre horizontes
enxerga sua rima

Inspira, espera
expira, acredita
busca pela fé
participar da vida

Sonha acordada
cria sua escrita
lendo seus sinais
de plena euforia

Pela volta ao mundo
ao retorno íntimo
não consegue mais
se conceber sozinha

sexta-feira, 22 de março de 2013

Humano semblante

O meu lado ser
Tem muito de humano
Enquanto viver
No outro,
velejando

O meu lado ser
Mantêm a bela infância
No acreditar
E ter sempre
esperança

O meu lado ser
Abraça a emoção
Sorri ao pulsar
Do amor ao coração

O meu lado ser
É laço constante
que aproxima o  humano
do seu real
semblante

quinta-feira, 21 de março de 2013

Penso

Penso no tempo
De passos pequenos
Distantes de outrora
De alguns atropelos

Penso no tempo
Que hoje aceito
Lição aprendida
Coragem ao peito

Penso no tempo
Que um dia foi pranto
que secam as lágrimas
de todos que amam

Penso no tempo
Que não mais pensarei
pois no amor acolhida
algum dia estarei

sexta-feira, 1 de março de 2013

Agradecida

Sinto muita falta
De passar as horas
Só no firmamento
Voando bem alto
Contemplando a vista
Sendo acolhida
Pela poesia
Que brota no asfalto
Em pequenos passos
cheios de euforia

Eis a melodia
O meu velejar
O meu descansar
Sendo agradecida
Por tamanha graça
De dançar descalça
onde num sorriso
num olhar amigo
tudo se transforma
em canção, em vida!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Sem fim

O que dizer quando se ama
Na despedida enquanto chora
E nas lembranças de outrora
Surge você e a calma volta



O que sentir é o que conduz
Tantos desejos de alegria
Pois nossos laços foram feitos
Para além de nossas vidas



É só um instante, é logo ali
O que plantou floresce aqui
E assim o milagre se renova
Em frutos de amor sem fim



Relógio da vida

Há tempo pra tudo
E tudo a seu tempo
Momentos de lágrimas
Que hoje entendemos


Minutos as vezes
Eternos, sem freios
Como se a vida
Parasse em seu leito


Aos poucos, sem pressa
Na fé como guia
Vamos retomando
O relógio da vida

E a recompensa
Que Deus Apresenta
São minutos eternos
de amor e alegria!!



quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Refletindo

Tu és pó
Tu és pequeno
Neste mundo
Em movimento
Neste apego
Tão gritante
Entre sons
Entre lamentos

Tu és pó
Tu és pequeno
Na visão
Que enxerga
Longe
Onde alcança
A sua essência
Refletindo
Seus temores

Tu és pó
Tu és pequeno
Pense nisto
Como acerto
Pois aos Olhos
do Amor
Tu que és pó
Torna-se Imenso

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Canto

Quando estamos
Em silêncio
E escutamos
O som faceiro
Um tum tum
Em movimento
Vem ligeiro
O pensamento
Da alegria
ao nascimento
da melodia
que nos confirma
e nos reforça
no dia a dia
qual canto
que mais inspira
é o constante
pulsar gratuito
que vem de dentro
de cada vida

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Passageiro

O que faz de tua vida
O que aumenta os teus dias
O que acrescenta ao teu sorriso
São as dádivas que ensinas

O que melhoras com o tempo
O que tu dizes para o vento
O que teus olhos sempre enxergam
É tua alma em movimento

O que o passado sempre mostra
O que amamos sinaliza
O que importa para todos
São dimensões estando unidas

O que se passa é ensinamento
O que se vive é corriqueiro
Só o amor é grandioso
Tornando eterno o passageiro

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Buquê

Plante com amor
Colha entusiasmo
Respeite a terra
Seja humanitário

Faça sua parte
Seja solidário
Mesmo nas palavras
Ou somente ao lado

Regue seus valores
Reze aos espinhos
Sem eles a rosa
Não teria brilho

E nesta  acolhida
Tudo se confirma
Para que se torne
Um buquê de  vida

Andanças

Nas minhas andanças
Nesta humanidade
Vejo-me criança
E uma luz me invade

 Em cada momento
 Certa circunstância
 Um ensinamento
 Uma relevância

Na imaginação
Um lugar se forma
E na atenção
Fico toda prosa

Fazendo do simples
Uma grande festa
Pois nesta emoção
O tempo congela

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Complemento

Da onde viemos
De nada lembramos
E a dor que tivemos
Não nos recordamos

Chegamos ao mundo
Chorando e sorrindo
Querendo sugar
A vida em seu ritmo

Aos poucos e ao tempo
Vamos ao movimento
E aos primeiros passos
surge o amor renascendo

E assim num milagre
A memória se instala
Percebendo no outro
O complemento da alma

Ciranda

Qual o sentido da vida
Qual é o dom que se doa
Qual é a luz que ilumina
Senão o amar sem medida

Qual é a forma mais leve
Qual o contorno do tempo
Qual é o caminho certeiro
Senão aprender com o erro

Qual é o sorriso mais lindo
Qual é o olhar mais profundo
Qual é a dança que move
Senão a ciranda do mundo

Qual é a graça do ver
Quando se quer enxergar
Além do entendimento
O que nos basta é amar

Desapego

Sonhando acordada
Num breve flutuar
Sinto minha vida
Leve a deslizar

Tudo é passageiro
Sempre aprendendo
Vamos viajando
Admirando amar

Cada gesto humano
Cada abraço forte
Sentindo o milagre
De um passo mais forte

Ao encontro certo
Desde o nascimento
Mas como é difícil
Este desapego