quinta-feira, 17 de maio de 2018

Verbo infinito

Experimentando a vida
Permito-me vivê-la
Cada aroma de perto e longínquo
Lugares não caminhados
Tornam-se tão conhecidos
Aos olhos de quem bem sabe
Que não estamos sozinhos

Experimentando a vida
Agradeço ao tempo
Não o nosso, mas do silêncio
Que acolhe ao nascer pequeno
Trazendo consigo a grandeza
De reinventar cada letra
Do verbo infinito de amar

Experimentando a vida
Sigo as cifras da melodia
Que surgem ao sol raiar
Que canta alegre e festivo
Na luz que surge ao caminho
Iluminando os seres
Quando te vejo chegar!

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Adiante

O que estava ruim, já se foi.
Com o passado levado
E tendo a fé ao seu lado
A vida se transformou

O que estava perdido encontrou.
E segurando bem firme
Nas mãos de tantos sem rumo
Segue confiante adiante
Para cumprir seu futuro!

segunda-feira, 26 de março de 2018

Rezando

Rezar como sustento
Rezar com muito amor
Atento ao eco das vozes
Clamando ao Criador!

Rezar com alegria
Rezar com devoção
Rezando Maria ensina
A melodia da salvação!

Rezando com humildade
Rezando com caridade
Rosários de flores vivas
Colhemos na eternidade!

terça-feira, 20 de março de 2018

Nostalgia

Na nostalgia do tempo
Enxergo uma criança
Ao olhar para o céu

E o tempo passando
E o mesmo céu lá ficando
Quando o olhar distraído
Nota-se longe do chão

Entre as cores do sol
E o brilho das estrelas
Tudo é mistério afinal

Cores e luzes piscando
E a nossa vida passando
Restando apenas o encanto
Daquele olhar de perdão!

segunda-feira, 19 de março de 2018

Finitude humana

Não olhe agora
A finitude humana
se comprova

Não perca a fé
Enxugue as lágrimas
de quem chora

Tenha esperança
Mesmo no lamento
e crueldade

Somos do amor
E ao vencer a dor
Tudo é eternidade!

quarta-feira, 7 de março de 2018

Aventura

Onde foi morar o passado?
Passou tão rápido!

Talvez hoje esteja no olhar
Daquele sábio!

Mudou de endereço
De sentimentos

Choveu ao sol
Brincou de pássaro

Passou o dia
Brilhou com a lua...

E a vida segue
Sua aventura!

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Frente e verso

De um lado chove
Do outro sol
Realidade vital

De um lado chora
Do outro lua
Sonhando se flutua

De um lado nasce
Do outro retorna

E lá na frente infinito
O que atrás foi história!