terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Na dimensão da Luz

Na dimensão da eternidade
Que toda lágrima se acabe
Somos chamados pelo Pai
A viver na santidade

Pois com fé portas se abrem
Trazendo ao olhar a luz
Esperança, vida nova
Com a chegada de Jesus!

Neste tempo de espera
Onde o incerto é certeza
Preparemos com alegria
Nossa maior riqueza

Nossa força no amor
Nosso abraço a quem chora
E ao cantar convide a todos
A celebrar tão lindo dogma

Na dimensão do Amor Divino
A Salvação se fez Menino
Resgatando a humanidade
Pela Luz do Paraíso!

João Octávio

Hoje estou em silêncio
Aguardando o seu chamado
E pulso em orações
Ligada aos corações
De tantos que estão unidos
Confiantes no seu destino

Reflito como é possível
Um ser já tão pequenino
Trazer em sua bagagem
A memória do Amor Divino?

A vida é tão ligeira
É seiva que se semeia
Milagre a todo detalhe
Que brota pelas artérias
Certeza das incertezas
Mistério vira clareza

Hoje enxergo que a vida
Ensina a cada batida
Que sinto soar tão forte
De dentro vencendo a morte

E nestes dias difíceis
Esperando o Menino Luz
Peço a Ele na manjedoura
O milagre da sua cruz!

Joelhos a Obra!

Eram mãos em prece
Eram joelhos a obra
Eram mentes suplicantes
Cantantes numa só alma

Era visto tanto amor
Preenchendo tanta dor
E aos olhos o que era sofrido
Dia a dia se transformou

Era Natal do Senhor
E todos os anjos dançavam
Entre as pessoas falavam
De esperança com ardor

Pois no pequeno a vida
Renascia na alegria
Trazendo a toda família
A Presença do Salvador!

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Ciclo

O vento trás
O vento leva
E sempre chega
A primavera

Serei levado
Serei lembrado?
E o tempo segue
Sua jornada

O ciclo é curto
Mas suficiente
Para o milagre
Ser semeado

Em cada canto
Em cada gente
A flor eterna
Do amor doado!

domingo, 30 de agosto de 2015

Lembranças

Faz tempo
Que não me invento
Faz horas
Que só relembro
Imagens de um passado
Que volta trazendo ao peito
Saudades de uma história
Das pessoas que lá viveram
E fizeram da minha vida
Repleta de bons momentos

Faz tempo
Que eu agradeço
Faz preces
Em meu silêncio
Mistérios da existência
Que o amor semeou ao vento

Aceitação

Faça diferente
Siga e vá em frente
Transmita sua vida
Cheia de energia
Não espere muito
O tempo é ligeiro
Esqueça os pensamentos
Que tem prendem ao chão
Abrace-se por dentro
Bem no coração

Faça igual aos pássaros
Que voam sem medo
Enfrentam tempestades
Aceitando os ventos
Como necessários
Sem revolta ou lágrimas
Se entregando à dádiva
De ao céu pousarem
no dia certeiro
num longo milagre

Seus Cuidados

Você chegou de mansinho
Aconchegou-se no ninho
Foi se instalando tão perto
Do som do meu lado esquerdo
Sem que eu percebesse ao certo
O tamanho do envolvimento

Confesso me surpreendo
Com a grandeza deste momento
Que vivo dia e noite
Movida pelo horizonte
Já não estou solitária
A fé é minha morada

E tenho que lhe dizer
Eu vivo para você

Faz tempo que eu te espero
Presente de amor eterno
Milagre tão desejado
Repleto de aprendizados
Na prece que amanhece
Nas estrelas que esclarecem
Que nada é por acaso
É Deus e os Seus Cuidados

sábado, 15 de agosto de 2015

Momento

Momento
Vivo um momento

Repleto de falas
Do coração e da alma
Que às vezes chora
E se alegra ansiosa
Percebendo a calma
Que a fé sinaliza
Confirmando os sinais
Nas noites e aos dias

Momento
Passageiro no tempo

E o coração visitado
Faz sons no silêncio
E neste mistério
Contagiando os sentidos
De amor verdadeiro
Escutam-se preces
De tantos corações
Num só batimento

E o milagre se vive
De momento a momento!

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Naquele corredor

Naquele corredor escuro
Nos deixaram sem futuro
Eram vazios os pensamentos
Imaginação ou sofrimento
Numa entrega sem rodeios
A realidade fez silêncio

Naquele corredor escuro
Entre lapsos do tempo
Entrou no esquecimento
Um lugar não visitado
De dúvidas e fracassos
Passado tão proibido
Que paralisava os meus passos

Naquele corredor escuro
Hoje enxergo uma luz
Estávamos tão unidas
Num abraço que doía
Pois a saudade já sentida
Invadia os corações
E agora trago na alma
Aquele corredor florido
Onde a semente mais preciosa
Foi florir no paraíso!

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Controle

Uma das coisas que aprendi
Além das quais nunca tem fim
É o controle que eu insisto,
reinvento e até crio
Na ilusão de ser eu dono,
comandando o meu destino.

Até posso escolher
e devo seguir caminhos
Não se vive plenamente
evitando correr riscos
Mas além do entendimento
que ao longo adquirimos
Existe algo bem maior
que nos chama ao infinito

É como se a cada flor
relembramos nosso início
É como se a cada gesto
nos sentimos mais unidos
É como se a cada abraço
Percebemos todo amor
Na missão que por ser divina
Nosso Deus nos Confiou!

terça-feira, 28 de julho de 2015

Mistério

Que mistério é viver
Estar aqui num certo tempo
Que ao passar é como o vento
Acolhendo os sentimentos
E ofertando ao coração
Que reflete em movimentos
Dependendo da canção

Que mistério é viver
Estar presente e ser suporte
Que ao pesar nos torna fortes
Na essência da criação
Onde a fé é nosso lema
E o amor a motivação

E assim percebendo a sorte
Que a doação nos recorda
O mistério vira poesia
Nos gestos de amor em prosa!

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Silêncio

Ó silêncio que tanto fala
Preenchendo a minha alma
De uma forma já conhecida
Cada noite
Todo dia

Ó silêncio que é aconchego
Acalmando os pensamentos
Num momento tudo ilumina
Sou criança
Sinto a vida

Ó silêncio meu companheiro
Que entende os meus anseios
Que partilha as minhas lágrimas
Meus acertos
Meus tropeços

Ó silêncio que vem de dentro
Refazendo tantos segredos
Permitindo a fiel escuta
De Deus que Ensina
O que é verdadeiro!

Questão de amor

Tudo é uma questão de

Perceber a essência
Compreender a vivência
Esquecer as tristezas
Entender os caminhos
Repletos de desafios
Únicos para únicos
Que serão transmitidos
com o abraço do tempo
Iluminando os destinos
Dos que chegam depois
Sedentos pelo Divino

É uma questão de Amor!

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Tempo certo

Num certo tempo da vida
Achamos que somos do mundo
E nos apegamos a tudo
Nas ilusões sem futuro

Aquelas que aprisionam
onde o medo é o companheiro
E a imagem consumindo o tempo
vai frustrando nossos pensamentos

Num certo tempo da vida
Vencendo a toda prisão
Abrimos os olhos pra luz
Que brilha no coração

Que fala pela consciência
Numa voz suave de amor
É só uma breve passagem
Somos de Deus Criador!

Sua sombra

Enquanto a vida segue
Se acaso ela te leve
A perder as esperanças
A chorar como criança
Não se desespere
Enxergue com a alma e reze
Sinta o sol que te aquece
E faz refletir sua força
Nos contornos da sua sombra
Que alcança o céu e voa
Na liberdade dos pássaros
Na imensidão do amor
Ao paraíso que um dia
O Salvador Preparou!

Estou

Estou aqui hoje
Sentindo os meus pensamentos
Dando asas aos meus sonhos
Compartilhando os meus anseios

Estou aqui agora
Ansiosa pelos segundos
Na pressa de tantas horas
Nas dúvidas dos minutos

Estou aqui a um tempo
Às vezes com algum medo
Mas logo que chega o dia
Esqueço e recomeço

Estou aqui no presente
Estive também no passado
E minha memória recorda
Que sempre estive ao seu lado

Necessidade de amar

Como o mundo me vê
Quem sou eu pra você
Quais serão os reflexos
Que atingem meus versos
Que me fazem viver!

Como posso esquecer
Dos abraços que dei
Dos sorrisos na alma
Que acalmam as lágrimas
Que ensinam viver!

Como é difícil enxergar
Todas as fases passar
Uma a uma a seu tempo
Preparando o terreno
Para poder semear

E ao chegar da colheita
Fica no olhar a certeza
O que fui para o mundo
O que deixei ao futuro
É a necessidade de amar!

Pacto

Façamos um pacto
no abraço
Vejamos no outro
Nossos passos
Sejamos presentes
na acolhida
Saibamos enxergar
com humildade
Que somos muito mais
numa partilha
Vivamos na certeza
de lembranças
Do amor que cultivamos
sem medida
Para que tudo seja agradecido
no encontro
com Quem nos Gerou a Vida!


Viajante

Não se iluda
com imagens sem culpa

Não se apegue 
aos formatos sem vida

O que brilha
tem que ser descoberto

Com os gestos
de coragem e afeto

Deixe ir 
tudo que pesa aos ombros

E te impede 
de alcançar lindos voos

Leve só 
ao coração transbordante

O amor que navegou, viajante!


sábado, 16 de maio de 2015

Sua jornada

Amanheceu
Anoiteceu
Virou-se a página
E renasceu

Tempo que passa
De tantas graças
Sorrisos fartos
Profundas lágrimas

Amanheceu
Anoiteceu
Virou-se a página
E renasceu

Pra tantos laços
E nós desfeitos
Grandes abraços
Amor perfeito

Amanheceu
Anoiteceu
Virou-se a página
E renasceu

E na leitura
Muita emoção
Aprendizados
Ao coração

Amanheceu
Anoiteceu
Virou-se a página
E renasceu

Olhando a imagem
Eternizada
A alma segue
Sua jornada

Amanheceu
Anoiteceu
Voltou pra casa
E agradeceu!

Semente

Tudo tem um peso
Leveza
Força
Ou acaso

Ao cantar dos ventos
Dos pássaros
Em dias passados

Sob a luz da lua
Do sol
Das nuvens que movem

Somos a mistura
Da voz,
do silêncio que envolve.

Toda a criatura
Na dança da vida
Se encanta.

Tendo como lema
A entrega
Que embala a criança

E o colorido
Que existe
Só enxerga
Quem chora

Pois com a alma
Leve e tão límpida
A semente aflora!

Era uma vez

Era uma vez
Duas ou três
Faz tanto tempo
Que já nem sei
De tantos sonhos
Que já sonhei

Era uma vez
Duas ou três
Que durou pouco
Onde pisquei
e só me lembro
De alguns momentos

Era uma vez
Duas ou três
Foram sorrisos
Que abracei
Muitos ficaram
Outros se foram

Era uma vez
Duas ou três
O que importa
É a memória
onde o amor
eternizou a história

Era uma vez
Duas ou três
Ao que passou
Vamos agradecer
Ser feliz para sempre
É o destino do ser!

Castiçal

Acenda as velas
Todas elas
Sem distinção
Precisamos de luz
E oração
Não tenha medo
Não faça segredo
É necessário ser dia
Em tempos de escuridão

Abra seu coração
Há tantas almas
Em solidão
Não se conforme
Brilhe mais forte
Seja suporte
Um castiçal na multidão

Acenda o mistério
Do ser por completo
Junte-se a ele
e aprenda a viver
Acenda a esperança
Que brilha em você

Sempre unidas

Minha doce filhinha
Minha companheira
Minha amiga
Desde o início
Dividimos nossas vidas

Em meu ventre
Te sentia tão presente
Quando criança
Sempre alegre e sorridente

Já mais grandinha
De olhar doce e acolhedor
Trouxe a firmeza na mistura de uma flor

E hoje em passos tão suaves e marcantes
Encanta a todos ao vislumbrarem tão dançantes

E nesta melodia caminhamos
Nas piruetas que as emoções vão nos lançando
Na certeza que estaremos sempre unidas
No amor eterno de uma mãe com sua filha

Seu presente

Pare só um minuto
Pense no seu presente
Analise o milagre
Que estar vivo nos invade

Sinta em seu corpo
O constante movimento
É tão amplo e às vezes
Tão corriqueiro

Perceba a maravilha
Que é dançar sentindo o vento
Fazendo de todo passo
Um puro agradecimento

Poder abraçar o sol
Sentindo todo aconchego
Habitando e sendo habitado
Pelo amor que amou primeiro

Pense e abra um sorriso
Hoje ainda é tempo!

sábado, 9 de maio de 2015

Sem fim

Você se foi
E eu fiquei
Estranhamente estou
Sentindo-me ausente
Como se não houvesse
Mais o presente
E o lugar onde quisesse estar
Fosse bem longe daqui

Você se foi
E eu fiquei
Será mesmo
Que me despedi?
Aliás nunca haverá um adeus
Te sinto tão perto de mim!

Você se foi
E eu fiquei
Creio que subitamente
Um pedaço de mim
Lançou-se ao infinito
E agora toda a verdade
É conhecida, vislumbrada
Num encantamento sem fim

Você se foi
E eu fiquei
Não se preocupe
Preencheu-me com toda a sua vida
exemplo, doação, partilha.
Irei seguir corretamente a cartilha.
Para um dia, quando a saudade for confortada
Poder seguir a nova jornada
Renascendo contigo
Na eterna morada de Cristo!

Ao seu encontro

Indo ao seu encontro
Logo me recordo
De tantos momentos
Onde logo cedo
Era o seu rosto
O meu sol perfeito
Que aquecia o dia
Na nossa rotina
Num amor perfeito

Indo ao seu encontro
Mata a minha sede
De tantas saudades
Onde a noite inteira
Era iluminada
Pela lua cheia
Com suas estrelas
A ninar seu sono
Pela madrugada

Indo ao seu encontro
Fico a refletir
Como o amor
Nos mantém aqui
Pois não cabe dentro
Tem que expandir
Em lindas viagens
Para aquele abraço
Sempre nos unir

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Retorno

Por gentileza
Puxe a cadeira
Sente-se nela
Sinta o aconchego
De uma palavra
Se preferir
Fico calada
Ao te acompanhar
no silêncio que muito fala 

Vamos vislumbrar
A união que acrescenta
Ao coração tanta emoção
Necessária aos batimentos
De nossos questionamentos
Tão íntimos e barulhentos
Que desconhecemos
Em certos momentos
de que matéria são

Reflexos de algo Divino
Onde somos chamados
A sermos perfeitos
Na busca constante
que sinaliza
Ao serviço, doação e partilha.
Afinal somos da mesma energia
Somos amor do início à partida

Não há outro caminho
Por nós escolhido
Que não seja o retorno
ao Criador Infinito ....

sábado, 14 de março de 2015

Fotografias

Como é difícil lidar com a saudade
Daqueles que um dia voltaram pra casa
Chamados por Deus na missão já cumprida
Formando no céu as estrelas mais lindas

Como é difícil lidar com a saudade
Olhando as imagens em fotografias
Momentos tão únicos e ricos na vida
Que levam em viagens profundas de enigmas

Como é difícil lidar com a saudade
Que as lágrimas contam em lembranças vivas
Onde estarão as pessoas queridas?
O que vou fazer ao sentir-me sozinha?

Como é difícil lidar com a saudade
E no silêncio me vem o consolo
Que a fé como amiga sussurra em meus ombros
Um dia estaremos juntinhos de novo!

terça-feira, 3 de março de 2015

Tempo da inocência

É triste perceber
onde o mundo quer você

Os valores invertidos
contaminando os caminhos
Tornando as escolhas de tantos
confusos e iludidos
A grande modernidade
Que chega aos nossos lares
Causa uma pressa imensa
Deixando muitas saudades
Do tempo de ser criança
Brincando a cada fase
Aproveitando a idade
Vivendo em liberdade

É urgente respeitar
O tempo da inocência

Onde vai acontecer
A metamorfose do ser
Semeando o momento certo
Para tantos sonhos e versos
Cultivando as emoções
Ao bater dos corações
Humanizando a todos
Sem medo de frustrações

É preciso muito amar
Para o mundo acordar!

Contagie

Semeie a paz
À discórdia
peça misericórdia

Promova a justiça
Ao contrário
não se omita

Escolha um caminho
A indecisão
fere o coração

Repita contigo
estou aqui
por uma razão

Nada que cai
um dia
não se levanta

Escute as palavras
que trazem
a esperança

Acostume-se a amar
Contagie
com alegria

Agradeça a Deus
por brilhar em você
o milagre da vida!

Doce voz

Saber a hora de parar
Ter coragem pra continuar
Entender que tudo tem seu tempo
Buscando discernimento
Mantém nossa alma ativa
Em forma de longa vida
Acalma o coração
Que escuta nova canção
Reflete a imagem plena
Que nasce de uma colheita
Fazendo a distinção
Do que é bom ou não
E nesta nova visão
Caminhando a passos leves
Vivemos a paz tão íntima
Aquela que acaricia
A alma dos que escutam
A doce voz de Maria!

Procissão

Somos velas na procissão
Unidas na imensidão
Mantendo a chama acesa
Em ventos de incertezas
Auxiliando o próximo
Que inseguro cai com remorso
Mas com ajuda do outro
Seu brilho retoma de novo

E assim aumenta a luz
Cada ser uma energia
Numa imensa fila contínua
em passos e olhares fraternos
E Deus lá de cima no Eterno
Reconhece o grande clarão
E acolhe com todo amor
Os filhos da Criação!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Girassol

Gira o mundo
Girassol
Gira a vida
Num pé só
Sempre olhando
Para o céu
Entre as nuvens
Surge o sol

Na ciranda
Sou criança
No abraço
Não te largo
Fico sempre
Esperando
Onde sou mais
Necessário

E assim o tempo brinca
Entre as flores num jardim
Tudo é luz e movimento
Seja um girassol enfim!

Meu futuro

Qual o tempo necessário
Para o amor ser instalado
Se quando não está perto
Fico longe no aguardo

De um abraço demorado
Pra sentir todo afago
Que no instante necessário
Foi tudo tão desejado

Fecho os olhos bem fechados
Escutando o meu mundo
No sabor de suas palavras
Aconchego meu futuro

Face de Deus

A face de Deus
É um lindo jardim
Repleto de luz
E cores sem fim

A face de Deus
Na infância aprendi
Que era de um Pai
Que abraça e sorri

A face de Deus
Fico a imaginar
E sonho acordada
A vislumbrar seu Olhar

A face de Deus
Está em todo lugar
Em cada pessoa
Que sabe amar!

Navegantes

Você que me olha e me vê
Estou me sentindo carente
Neste instante tão presente
Buscando compartilhar

Vivi num tempo além
Daqueles iguais a tantos
Com sorrisos e alguns prantos
Entre as ondas de um mar

Talvez não entenda agora
Ou melhor saiba e compreenda
Que todos somos iguais
Na ansiedade de amar

E as lembranças vão surgindo
Neste nosso conversar
Dá saudade que até dói
E a face faz corar

Pessoas que vem e vão
Navegantes de uma canção
Orientando a viagem
Acalmando o coração

Aquele sonho

Sabe aquele sonho
Que nos traz motivos
Para continuar?

Foi assim o meu
Quando você nasceu
Fez tudo mudar

Trouxe a plenitude
Me tornando mãe
De um pequeno ser

Não imaginava
Que seria tanto
O meu aprender

Seu tempo foi curto
Mas tão precioso
Para o meu viver

Que hoje já não choro
E agradeço a Deus
Por me escolher!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

União

O alimento do corpo
É uma necessidade
A vida pede passagem
Para acabar com a fome
Não é possível viver
Imaginando alguém
Sendo privado do básico
Para sobreviver

O alimento da alma
É uma prioridade
Para alcançar o equilíbrio
E almejar a verdade
Não é possível ter paz
Imaginando alguém
Sendo privado de Deus
Para sobreviver

Na união saciamos
A solidão dos famintos
E junto a Deus caminhamos
Completos e fortalecidos

Seu fruto

Desafios são constantes
E necessários
Riscos fazem parte
Do aprendizado
O olhar é seu
Por direito
Já enxergar torna tudo
Perfeito

Tem momentos e momentos
Sentimentos e sentimentos

E quando o amor pede à coragem
Para enfrentar o destino
Entra a fé no caminho
Abrindo passagem sem medo
fazendo sua parte no tempo
Agradecendo por tudo

E a semente torna-se eterna
Na aceitação de seu fruto

sábado, 31 de janeiro de 2015

Presente

Sonhe
Quantos sonhos forem
Aceite
Quando for amor
Enxergue
Quando o pôr do sol
Ajoelha-se para o louvor

Cante
Quantas notas forem
Desafine
Para aprender
Dance
Ao raiar do dia
Que agradece
A vida e faz viver

Milagre
De Quem nos Criou
Amor do seu início ao fim
Cumprir com a missão
Se torna
Presente de quem soube ouvir!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Tanto carinho

Falta água
Sobra sede
Falta ação
Sobra omissão
Falta ânimo
No mundo
Sobrando desilusão

Falta tempo
Sobra ócio
Falta fé
Sobra razão
Falta muito amor
No mundo
Sobrando a solidão

Mas faltando
o egoísmo
E a cegueira
se curar
Sobrará
tanto carinho
E Deus lá há de Habitar!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Força

Numa noite tive medo
Sem querer tal sofrimento
O meu corpo estremeceu 

Ao pensar em tanto tempo
Que resta ao pensamento
Qual seria ainda o meu

Acho que o tal escuro
Amedronta todo mundo
Ninguém quer o enfrentar

Nem é tanto o silêncio
Pois nele me aconchego
Sinto-me a levitar

E amanheceu o dia
E graças a luz que chega
Meu medo se despediu

E com uma força estranha
Senti toda a esperança
me entreguei nas Mãos de Deus!

O jardim

Experimentamos neste mundo
Seja no tempo que for
As sensações de estar vivo
Na existência do amor

Volta e meia ao seu tempo
Cada qual em seu momento
Sonha com o que imagina
Ter sua importância e valor

E assim o mundo gira
Repetindo tantas vidas
Nas ilusões necessárias
Para moldar uma flor

E logo estando pronta
Para enfeitar o jardim
Vislumbrará a essência
Na plenitude sem fim!

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Imaginando

Apesar de você
que agora me lê
Talvez nunca
me conhecer
Quero agradecer
Pelo seu tempo doado
A me escutar no embaraço
De uma escrita que busca
Na rima de tantas palavras
A união de suas letras
Como os seres que habitam
Neste meu tempo vivido
E que de tanto querer
Dizer do amor que eu sinto
Não foi possível escrever
Tudo que foi aprendido
Mas juro que eu tentei
Imaginando o infinito

Encontros

Praticar a humildade
Gera generosidade
Faz bem ao coração
De ambos os envolvidos

E nessa relação
que une os seres vivos
os transforma plenamente
aumentando a luz presente

Onde a natureza agradece
E a harmonia oferece
No reconhecer de uma prece
O encontro do ser com o Divino

Paz

Não deixe a vida passar
Perceba onde Deus está
Não feche os olhos por medo
Se abra para enxergar

O tempo corre ligeiro
Querendo nos sucumbir
Ao seu barulho define
Como devemos agir

Se solte como nos sonhos
Atente para ouvir
A melodia dos anjos
Que querem te ver feliz

O corpo pede sustento
a alma quer um alento
harmonize seus pensamentos
alimente a paz a sorrir


Destino

Olhando imagens eu sinto
Tanta vida em movimento
Cada qual no seu contexto
Refletindo a sua luz

Que se tem lá do início
Ofuscado na memória
Sabendo que a história
Tem um princípio e um fim

E sendo um fim recomeço
Nada se perde ao vento
Mesmo que venha o tempo
E caia no esquecimento

Pois o que é vivo é divino
Único em nosso caminho
E a luz que brilha é eterna
Sinalizando o destino

Ser feliz

Tudo é opção
Ficar triste ou não
Deixar ir ou não
Permitir ou não
Tudo é opção
Como num valsar
Igual a voar
Se equilibrar
Tudo é opção
É simples então
Basta ter coragem
Para a decisão...

Ser feliz ou não

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Escrevendo

Vou escrever o meu nome
Pra nunca me esquecer
Em letras que reconheça
O meu amor por você

 Fica difícil pensar
Quando a letra faltar
Estarei bem adiante
Ansioso a te esperar

Talvez não seja tão longe
Sinto ao contrário bem perto
Quando sentimento é eterno
Nada se perde ao olhar

Leia então com alegria
Na esperança de um dia
Voltarmos neste papel
A escrever nossas vidas!